Pular para o conteúdo principal

A Arte do Jogo


ITEM 29- UM LIVRO DE UM AUTOR QUE VOCÊ NUNCA LEU-DESAFIO CRÔNICA SEM EIRA




A Arte do Jogo, escrito por Chad Harbach,  conquistou os críticos dos principais jornais e revistas Estadunidenses, e chegou em 2013 no Brasil pela editora Intrínseca. Eu posso imaginar onde as críticas se baseiam para serem tão positivas, apesar de o livro não ter me cativado, ou agradado. Vou contar mais sobre:

A Arte do Jogo fala sobre o garoto Henry que através de seu exímio taleto no beisebol entra para a faculdade Westish. Henry nunca (ou quase nunca) errava seus arremessos, igualando-se ao recorde de seu maior ídolo Aparicio, isso o colocou na posição de destaque do time e na mira de muitos olheiros, até que Henry erra um arremesso e a bola acerta seu amigo Owen que vai para no hospital, só isso e bastou para o rumo de tudo mudar. O livro é sobre a vida universitária, sobre amadurecimento, sobre como nossas inseguranças podem ser projetadas de tal modo a nos fazer perder o controle de nossas vidas.
A narrativa é dividida em três pontos de vista. O da Pella, filha do reitor da faculdade que acaba de fugir de um casamento que a afundou na depressão, o de Mike, amigo e mentor de Henry, capitão do time de beisebol e o de Affenlight o genial reitor da faculdade que desenvolveu um romance proibido. Todos, inclusive o amigo e colega de quarto de Henry, Owen, estão com suas vidas conectadas, tanto entre si quanto com o beisebol.
O ponto principal do livro são os personagens, eles foram desenvolvidos por Chad de uma forma sofisticada, não muito parecido com o que eu mesma encontrei na faculdade, são todos inteligentes e até geniais, mas todos desenvolvem seus próprios dramas e submergem neles ao longo da história. E eu pude me identificar com os devaneios de todos eles, pelo menos em alguns pontos.
Henry é para mim o mais confuso, comecei a leitura achando ele um doce de pessoa, mas finalizei pensando o quanto ele se tornou um espelho de Mike. Não tendo muita ação acontecendo, resta você se concentrar nos pensamentos e personalidades dos personagens, e isso pode ser muito interessante ou muito irritante (no meu caso).
A narrativa ficou densa logo nas primeiras páginas, o que se tornou uma leitura difícil e arrastada, o final de Henry não me agradou, mas o final de Affenlight foi poético o que me agradou muito já que o personagem em si é poesia e literatura pura. Os erros que os personagens cometem continuam me surpreendendo de uma forma boa nos livros, como neste. Ver alguns personagens amadurecendo também foi legal ao longo do livro, em especial Pella, mas o final passou a impressão de que o autor deslizou nesse quesito, será que foi proposital?
Apesar de tudo, este é o romance de estreia de Chad e me parece uma carreira muito promissora para ele, se ele lançar, ou lançou algum outro livro, eu leria só pelo simples desafio das complexidades dos personagens.
Ah, sobre o beisebol, eu nunca li nada a respeito, até achei divertido, mas não aprendi muito.
Essa é minha opinião sobre o livro, espero que vocês tenham gostado, podem deixar suas opiniões aqui que eu vou adorar saber. Um abraço e até nosso próximo papo literário.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma curiosidade sobre o jornalismo: mascote

Olá queridos leitores,
hoje eu vim aqui trazer para vocês uma curiosidade do jornalismo. É algo que eu descobri recentemente, achei interessante, e vim compartilhar.
Você sabe qual é o mascote que representa o seu curso? Ou o símbolo dele? Não? Não acha que seja algo relevante?
Pois saiba que na sua formatura, o(a) organizador(a) do evento terá a obrigação de saber para inserir na cerimônia, além disso o mascote ou o símbolo pode ter uma grande carga moral e ética que resume bem a sua futura profissão ou o perfil adequado, e lhe servirá de guia em sua jornada. Como exemplo eu trouxe os símbolos ou mascotes do jornalismo:
Foca: a foca é destinada a representar os recém formados (novatos) ou que estão prestes a entrar no curso, representa aqueles com pouco ou nenhuma experiência, a foca é considerada um animal curioso e observa tudo ao redor, pois é algo novo para ele, além disso ela demonstra determinação. Há aqueles jornalistas que não gostam muito dessa representatividade.



Raposa: ah…

Como transformar seu dia

Ela acorda pela manhã às 6:00, não dá tempo de colocar aqueles 5 minutos a mais no despertador, é preciso correr e se arrumar, mal da tempo de assimilar as coisas ao seu redor, ou de espantar o sono. Nessa fração de segundo, entre chutar o edredom e pisar na cerâmica gelada, o pensamento de desistir do seu dia assola sua mente, será que se faltasse do serviço só por hoje seria demitida? Por que ela não podia se permitir ser mais irresponsável? Tão rápido quanto veio o pensamento se dissipa, onde já se viu? A dificuldade 2x pior na vida de outras pessoas, os planos para o futuro, aqueles que dependem dela e até o mimo no fim do mês são desculpas suficiente para seguir em frente.
Seu dia começou.
Novamente.
Mais doses daquela rotina construída.
Seu dia tem tudo para ser como todos os outros.
Ela entra no metrô, abre um livro e se perde na rotina de outra pessoa, cavalga suavemente nas palavras que descrevem uma vida que não é sua. O fato de estar em pé e ter que ficar com o braço levan…

Playletras da superação

Olá queridos leitores. Já fazia um tempão que eu não fazia Playletras né? Para compensar eu trouxe uma lista com um propósito nobre. No playletras de hoje eu quero pedir que você baixe essas músicas, pode ser no celular ou no computador, de preferência quando estiver sozinho, escute em volume alto e preste atenção na letra. Deixe sua mente vagar pela mensagem porque as canções de hoje foram feitas e selecionada para ajudar você a superar, seja um término, seja pessoas ruins na sua vida, escolhas ruins ou erros que você não consegue deixar para traz, essas bandas de rock querem te incentivar a seguir em frente, então aperte o play and move on!
1° Pitty- Serpente A baiana Pitty é aquela melhor amiga que te manda a real! Ela vai te dizer o que você precisa escutar não o que você quer. Recentemente ela passou por uma fase bem difícil mas transformou essas experiências em um álbum de superação, a melodia é cheia de instrumentos diferentes que nos embalam em uma leve alegria e ainda remete…